SUCESSO DE DANCIN’ DAYS RETORNA EM DVD

Novela que marcou os anos 70 e ditou moda no país chega às lojas no fim deste mês
 
Top, sandália de salto com as meias de lurex, calça de cetim colorida, disco music e brilho, muito brilho. Impossível não associar estas palavras à era Dancin’ Days – novela que lançou moda na década de 70 e mobilizou milhares de telespectadores em todo o Brasil com a história de Júlia Matos, interpretada por Sônia Braga. A obra, que marcou o estilo dramatúrgico de Gilberto Braga, é lançada em DVD pela Globo Marcas. A edição especial da novela adaptada para o DVD, que passou por tratamento especial de áudio e vídeo, traz mais de 38 horas de trama. Uma ótima oportunidade de reviver o momento Dancin’ Days em casa. 

Dirigida por Dennis Carvalho, Marcos Paulo e Gonzaga Blota, sob direção geral de Daniel Filho, Dancin’ Days traz no elenco grandes nomes da dramaturgia brasileira como Sônia Braga, Glória Pires, Antonio Fagundes, Ary Fontoura e Reginaldo Faria. O folhetim das 20h foi exibido de julho de 1978 a janeiro de 1979 e teve 174 capítulos. “Dancin’ Days retratou o conflito entre duas sociedades: uma convencional, representada por Yolanda, personagem de Joana Fomm; e outra mais solta, no papel de Júlia Matos, vivida por Sônia Braga”, conta Gilberto Braga, autor da trama.

Na novela, Júlia Matos (Sônia Braga) foi condenada a 22 anos de prisão por ter sido acusada de atropelar um guarda noturno. Após 12 anos de reclusão, a personagem se dedica a reconquistar a filha, Marisa (Glória Pires), que foi criada pela tia Yolanda Pratini (Joana Fomm). A difícil relação entre as irmãs dificulta a aproximação entre Júlia e Marisa. No decorrer da trama, Júlia se envolve com o diplomata Cacá (Antonio Fagundes), mas depois se casa com o rico Ubirajara (Ary Fontoura) e sua personagem passa por uma grande transformação, provocando uma reviravolta na história.  

No figurino, assinado por Marília Carneiro, não faltou ousadia: as roupas das personagens eram bem coloridas e com bastante brilho. O look meia de lurex com sandália, criado especialmente para a novela, virou febre nas pistas de dança. “Meu maior desafio foi mudar a imagem que marcou Sônia Braga no filme “A Dama do Lotação”. Eu precisava criar um estilo para a personagem Júlia e adotei a vanguarda radical. Fazer Dancin’ Days foi o maior fenômeno da minha vida. Neste trabalho, consegui levar a tendência para dentro da TV”, lembra a figurinista.

Uma das cenas mais marcantes da TV brasileira foi gravada na discoteca fictícia “Frenetic Dancin’ Days”, inspirada na boate que Nelson Motta havia inaugurado no Rio de Janeiro. Na cena, Júlia dá um show de dança na pista ao lado do humorista Paulette. Mas não foi apenas a moda ditada na novela que fez sucesso entre o público. A canção “Dancin’ Days”, composta por Nelson Motta, consagrada na abertura do folhetim repercutiu em rádios e discotecas de todo o país. 

Os capítulos da novela estão distribuídos em 12 discos. O DVD traz ainda duas entrevistas exclusivas com o autor Gilberto Braga e com o diretor Daniel Filho. “A novela foi uma alegria geral. Criamos uma família. E aconteceu uma daquelas coisas que acontecem conosco quando se cria uma grande família que se amou demais, se adorou demais”, lembra com emoção o diretor em seu depoimento para o DVD.

Terceira novela lançada em DVD pela Globo Marcas – as anteriores foram Roque Santeiro e Irmãos Coragem –, “Dancin’ Days” chega ao mercado no fim de outubro. O produto poderá ser encontrado no Portal Globo Marcas (www.globomarcas.com), pelos telefones (21) 2125-7025 (todo o Brasil) e (11) 2196-7025 (São Paulo) e em lojas especializadas. O preço sugerido é R$165,00.


Curiosidades:

- A trilha sonora de Dancin' Days vendeu quase um milhão de cópias.

- O tema da novela foi sugerido pela autora Janete Clair para Gilberto Braga, depois que ela assistiu a um “Globo Repórter” sobre a vida de mulheres numa penitenciária.

- A Frenetic Dancin’ Days foi inserida na história da novela por causa do sucesso da discoteca criada na Gávea, no Rio de Janeiro, pelo produtor musical e jornalista Nelson Motta.

- A novela foi tema de uma reportagem da revista norte-americana “Newsweek”, em novembro de 1978. A matéria destacava a influência da novela sobre os hábitos de consumo dos telespectadores, como, por exemplo, o sucesso das meias coloridas de lurex, na época, entre as mulheres.

- Em janeiro de 1979, a socialite carioca Leda Castro Neves construiu uma discoteca em sua mansão na Barra da Tijuca e distribuiu convites nos quais convidava fãs de Dancin’ Days a comparecerem vestidas como os personagens da novela e realizassem o sonho de participar de uma das noites de festa e diversão que eram mostradas a cada capítulo. Dezenas de colunáveis atenderam ao chamado e passaram a freqüentar a mansão dos Castro Neves. As mulheres vestiam peles de onça, calças de cetim, lamês e tecidos prateados semelhantes aos que a protagonista Júlia usava na novela.

- O ator Lauro Corona fez a sua estreia nas novelas da TV Globo com Dancin' Days.

- A novela foi apresentada em cerca de 40 países, entre eles: Argélia, Bélgica, Bolívia, China, Colômbia, Espanha, França, Polônia, Portugal e Uruguai. Na Itália, chegou a alcançar um público médio de quatro milhões de espectadores por capítulo. Foi, em 1986, a primeira novela brasileira a ser exibida no México, país com tradição na produção de teledramaturgia. A história foi apresentada pela rede de TV Televisa, uma das principais exportadoras de telenovela para o mercado internacional.

- No Brasil, Dancin' Days foi reapresentada entre outubro e dezembro de 1982.

- Em março de 2012, estreia em Portugal o remake de Dancin' Days. Será a segunda coprodução entre a TV Globo e a SIC, emissora portuguesa.


 
Mais novidades em www.redeglobo.com.br e @rede_globo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

0 comentários:

Postar um comentário

Comente, sua opinião é importante para o blog.